A vida na Índia sob o olhar de uma brasileira.

quarta-feira, 21 de março de 2012

Macacos me mordam!

Não lembro bem de onde conheço essa expressão, mas me parece ser de algum desenho animado que eu via na infância. A questão é que apenas agora descobri que ela faz mesmo sentido...

Este é um pequeno update pra contar o que nossos amigos do reino animal têm aprontado por aqui. E começo com uma confissão: estou sendo aterrorizada pelas lagartixas gigantes que querem dominar a minha casa. O assunto é sério. Já cheguei a perder o sono por causa das “inquilinas”. Estou chegando ao ponto de ter medo de abrir a cortina ou de entrar no banheiro porque é quase certo que uma vai aparecer.
Sei que é psicológico e tal, já fiz o esforço mental de pensar que elas são pequenas, não podem me fazer mal e além disso comem os mosquitos. Pois é, não adiantou e na verdade não é esse o assunto principal do post. Pelo contrário, o caso que vim contar mostra que meu problema poderia ser muito maior...

Já faz algum tempo o Ali tinha nos contado que sua esposa já tinha sido mordida por um macaco enquanto estendia roupas no varal. Em outra ocasião, contou mais uma que os nossos ditos ancestrais tinham aprontado: disse que um deles roubou seu espelho enquanto ele se barbeava, e só devolveu em troca de um pão.
E as travessuras dos danadinhos não pararam por aí. Desta vez a vítima foi a filhinha de cinco anos do Ali, que levou duas mordidas enquanto brincava no próprio quarto!
Como consequência, a menina teve que tomar algumas vacinas.
Perguntamos se não havia algo que espantasse os bichos, e o Ali disse que deveria arrumar um cachorro. Ele não parecia revoltado com a situação, e nem disposto a providenciar uma solução imediatamente. Tenho a impressão de que encara o acontecido mais como um infortúnio, e não procura culpados que possa punir.

É, coisas da Índia... ao menos ao redor da minha casa não tem macacos.



Nenhum comentário:

Postar um comentário