A vida na Índia sob o olhar de uma brasileira.

quarta-feira, 18 de abril de 2012

Do lixo ao luxo

Não que eu esteja de fato chamando o lugar que eu fui de lixo. Na verdade essa referência ao poema de Augusto de Campos é mais pra demonstrar o contraste que presenciamos diariamente aqui na Índia e principalmente o que vimos neste dia que vou relatar.
Estou um pouco atrasada com as postagens, afinal esta é sobre o dia 7 de abril e agora já quero falar também sobre a viagem a Nova Délhi que fizemos agora no dia 14. Mas assim é o Minha Vida na Índia, postagens sem dia nem hora marcada. “Blogar” quando o tempo e a vontade permitirem.  
Pois bem, no dia 7 nós fomos passear aqui perto numa espécie de mercado ao ar livre. O lugar consiste basicamente em uma rua estreita e comprida onde há inúmeras lojas de artigos bem variados e com muita gente. Fora o grande movimento de pedestres, circulavam também com motos e bicicletas ali, o que tornava o ambiente ainda mais caótico. Nos sentimos um tanto corajosos de estar naquele meio, realmente nos misturando ao povo. Às vezes dava a impressão de estarmos numa cena de filme.
Uma menina nos pediu dinheiro e demos uma pequena quantia. Ela não ficou satisfeita e continuou nos seguindo e insistindo. Disse algo que, apesar do meu precário vocabulário em hindi, entendi como “khānā” (comida); também nos apontou suas roupas. Essas coisas nos partem o coração, mas infelizmente não podemos resolver os problemas de nem uma pequena parcela das pessoas, e tivemos até de ser um pouco ríspidos para que ela parasse de nos importunar.
Desta vez andando mais rápido, atravessamos uma linha de trem, e então começamos a perceber quantos macacos estavam ao redor, brincando sobre cercas e telhados, e saltando nos fios elétricos.
Confesso que todos esses elementos juntos acabaram me causando uma certa irritação. As pessoas nos olhavam o tempo todo, e minha irritação aumentou quando percebi que alguns olhares não eram por nossas roupas serem diferentes ou por sermos estrangeiros, mas sim pra tentar ver através da minha blusa branca. Essa atitude realmente me enfurece, e só leva a pensar que essa cultura se esconde atrás de um pseudo-recato machista e hipócrita.
Ok, não posso julgar todo o povo pela atitude de alguns. Ainda assim foi uma experiência válida, e nosso passeio ainda não acabou. Mas antes de prosseguirmos, algumas imagens pra complementar:


É interessante que em um lugar aparentemente ordinário na Índia se encontre um templo antiquíssimo e rico em detalhes como este.

Dando sequência, dali resolvemos ir conhecer um dos hotéis mais luxuosos de Agra, se não o mais luxuoso: o  ITC Mughal. Passamos pelo grande saguão de chão de mármore onde estava acontecendo uma apresentação de dança local. Seguimos por um corredor que dava acesso ao requintado spa e ao sairmos passeamos pelo amplo jardim com som ambiente, onde fica a grande piscina e outras atrações para recreação.
Nos surpreendeu saber que o hotel estava lotado e notar que havia mais indianos do que estrangeiros no hotel, deixando evidente que muitos estão desfrutando de abastança enquanto um imenso número de pessoas sofre com a miséria no país.

Sabíamos que havia um McDonald’s por perto e resolvemos conferir, pensando que por estar em uma região nobre o lugar poderia ser limpo. Grande engano. Além de sujo e cheio, o cheiro dava enjoo. Sem contar as adaptações locais no cardápio, que incluem molhos exóticos e muita pimenta. Pra não perder a viagem, saímos cada um com um sundae, que fomos comer lá fora.
A esquisitice da vez ficou por conta de uma massagem que estavam oferecendo ali, onde as pessoas punham os pés na água e vários peixinho vinham comer a sujeira de seus pés.
A massagem dos peixes (por falta de um nome melhor)

Depois percebemos que o McDonald’s era a entrada para um shopping. Um breve passeio ali encerrou o nosso dia.
Vou ficando por aqui. Aguardem o próximo post sobre nossa ida a Nova Délhi, falando um pouco sobre a Igreja, Krishna, as castas indianas, etc.
Beijos a todos e um em especial à minha best Marcinha que está sempre participando aqui no blog.

Um comentário:

  1. Adoro Mc donalds da India! Além de gostar de pimenta, adoro aqueles molhos exoricos... O chicken chilli é o meu preferido...
    Aqui em Portugal esse aquário de peixes é muito comum em spas e casas de estética, os peixes comem as células mortas. É mais eficaz do que passar a lixa...

    ResponderExcluir