A vida na Índia sob o olhar de uma brasileira.

terça-feira, 14 de fevereiro de 2012

O Casamento

Não aquele que eu disse que ia :)
Pois é, pessoal... acabamos não indo ao casamento que eu tinha mencionado no post anterior. Nos disseram que ia ser num vilarejo bem afastado e que iríamos parecer uns E.T.s lá no meio da indianada que não está acostumada a ver gente de fora. Isso sem mencionar que a disposição geral da turma não estava pra festa. No fim, o pessoal que foi disse que não tínhamos perdido muita coisa.

Desde então fiquei pensando em como recompensá-los e não causar uma decepção em quem estava esperando novidades. A tarefa ficou difícil depois de termos passado praticamente o domingo todo em casa assistindo TV. Mas qual foi a nossa surpresa ao chegarmos às 20h em casa em plena segunda-feira depois de um dia cansativo de trabalho e encontrarmos o condomínio todo enfeitado, tomado por luzes e pessoas vestidas com coloridas e elegantes roupas de festa. Logo percebemos que se tratava de um casamento, e dos grandes! Fomos dar uma volta e cada vez mais nos surpreendíamos com  a grandiosidade do evento. Toda a área de lazer do condomínio (do tamanho de um campo de futebol ou maior), incluindo uma espécie de capela que há ali, estava isolada por um grande tecido. Na entrada, arcos iluminados; e em todo o caminho que levava até lá, pequenas e inúmeras luzes coloridas pendiam das casas e revestiam as árvores.
Pelo pouco que conseguíamos enxergar para dentro do tecido, havia um grande palco, também muito decorado, e peças típicas que pareciam de prata.
Logo começou uma queima de fogos de artifício que durou uns cinco minutos. Fomos ver do terraço e avistamos uma movimentação vinda da rua em direção ao condomínio. Era digna do carnaval no Brasil, com carro alegórico, fantasia e até bateria e samba. Depois eu soube que a tradição é que o noivo venha de sua casa até o local do casamento, montado num cavalo branco, rodeado por um grande festejo.
É claro que vocês devem estar curiosos para ver como é, e claro que pensei em vocês, caros leitores:



Aí está o noivo, que não estava com uma cara muito animada e só deu um sorrisinho quando percebeu que estávamos fotografando. Entendo ele, afinal além de todo o ritual se estender por vários dias, os votos religiosos duram por volta de oito ou nove horas. Isso sem contar que depois de toda a espera, ele ainda não leva a noiva pra casa!
E pra ser bem contrário às tradições ocidentais, a noiva é quem espera no local.

E pra completar o clima de romance, hoje é Valentine's Day aqui na Índia. Mas sejam cuidadosos ao comemorar: casais de noivos não podem sair sozinhos à noite ;)

Happy Valentine's Day, my friends!

Um comentário:

  1. Teacher! Muito legal o blog, eu não estava acompanhando mas depois que li o primeiro post só parei depois de ler o último. Parabéns! Aguardo novas postagens

    ResponderExcluir